quinta-feira, novembro 04, 2010

"Bad boys are so overrated"

Bridget: Wait a minute... nice boys don't kiss like that.
Mark Darcy: Oh, yes, they fucking do.

A única e fantástica Luna do Crónicas das Horas Perdidas.

Não é que ando com o mesmo no pensamento?

Cansada de bad boys, curiosa com os good, dos quais tenho descoberto que nem todos se resumem a um copo de leite.

Será que é desta que o meu coração (ou cérebro, estudos já indicam que nos apaixonamos através do cérebro) ganha forças, juízo e sei lá mais o quê e caminho na direcção certa?

A resposta é simples.

Claro que não.*

* Alexandra, a fazer asneira desde 1979.

10 comentários:

siceramente disse...

ui! descobriram a pólvora! ahahA :P

Jedi Master Atomic disse...

"Messing up since 1979" parece um bom titulo para um livro. Podes começar a escrever que eu leio.

Alexandra disse...

siceramente,

Mais ou menos.

Jedi,

Não seria um livro. Seria uma saga ao bom estilo de Vitor Hugo.

Alexandra disse...

Naturalmente com qualidades narrativa e de escrita inferiores.

Não me vendo por pouco.

Jedi Master Atomic disse...

Claro que não. E aposto que até seria um livro já com o novo IVA a 23%.

Dr.Sindicato disse...

Minha cara Alexandra, comigo já se passou o mesmo. Primeiro achava que tinha queda para mulheres bonitas, que só por elas me poderia apaixonar. Acreditava convicto que tinha sido programado, e embora reconhecesse enormes vantagens às menos bonitas ,estava convencido de que nascendo PC não poderia tornar-me um Mac. Até que acabei por envolver-me com menos bonitas, e percebi que não era a beleza física a catalisadora da minha paixão. Então convenci-me que era pelas inteligentes que o meu coração (ou cérebro se for da tua preferência) suspirava. Actualmente já perdi a conta às burras que ocuparam um lugar amoroso na minha vida. A única qualidade comum entre todas estas mulheres, era a forma intensa com que sentiam as emoções. Tinha descoberto finalmente o móbil da minha paixão...

Hoje estou perdidamente apaixonado por uma pesssoa emocionalmente comedida.
Os nossos critérios não nos são impostos, somos nós que os impomos a nós próprios.
Um beijinho

A disse...

eu sou um rapaz porreiro, com emprego e a vida organizada. mas, para o bem da minha vida sexual, esforço-me por parecer o mal educado, mal empregado, desgrenhado, cafageste e inepto social com que todas as mulheres sonham.´

porque eu, na realidade, quero uma vida a dois, filhos e estabilidade financeira, mas se descobrem isso, é vê-las a fugir! "és demasiado estável" ouço-as dizer quando se afastam de mim.

Alexandra disse...

Jedi,

Devia era ser incluído nos manuais escolares.


Dr. Sindicato,

O meu critério é simples. Não há cá rapazes. Ou homens. Ou mulheres, vá. No caminho para a beatificação.

A,

Nunca me enganaste. Nem com o chapéu à Cowboy.

Piston disse...

E eu aqui, à espera, na sombra (de um beco).

Alexandra disse...

Eu sei, eu sei. Bem que te vi no outro dia.