quarta-feira, julho 08, 2009

As asinhas ainda não nasceram

Muito menos cheguei ao céu mas ando alimentada a isto.





Daí que as energias, as poucas que existem, têm que ser muito bem redistribuidas.

O que é como quem diz que a escrita tem se limitado à advocacia.

E às cartas de amor anónimas ao Filipe Duarte.

Naturalmente, como mandam a ordem das coisas e o Senhor.

4 comentários:

Jedi Master Atomic disse...

Este post escrito sob a forma "advocatica" (sim inventei mas soa bem), ficaria assim:

"A cliente ainda não tem as pretuberâncias nas costas e não se deslocou ao palato do planeta, mas a sua forma de alimentação é, de acordo com o decreto lei 69/69, estimulante.

A cliente vê-se obrigada, por antecipação, a distribuir o seu foco por várias tarefas, isto é, escrevendo sobre assuntos do foro legal.

A cliente envia cartas anónimas ao Sr. Filipe Duarte, portador do BI 71706968, emitido em Lx a 2000-01-01, natural de S. Sebastião da Pedreira.

Sem mais assunto..."

Zaahirah disse...

Então e sobre o espectáculo pá?? Não há nem uma palavrinha de conforto para os inúmeros fãs que não puderam ver os teus lindos pézinhos?? LOL

By the way, adorei ver-te na dança com o fatinho preto da sexshop! ;P (esta frase soou incrivelmente mal...)

nuno disse...

podias matar dois coelhos com uma so cajadada , publicavas aqui as cartas anonimas a esse tal de Filipe ou lá como ele se chama( um homem do norte não pode admitir que conhece actores de telenovelas ) e resolvias o problema de escreveres menos aqui.
A advocacia deixa-a mesmo pelo escritorio...é assim como dizer...muito "articulosada"

A disse...

a beber redull desse jeito e a enfardar doces a viagem até ao céu não deve tardar muito.

e já te disse que o meu nome é A, odeio receber correspondência com o nome mal escrito.