quarta-feira, abril 29, 2009

Soltas


Dores, cansaço e chocolate.

Basicamente resumem o meu estado no dia mundial da dança.

Mas isso não interessa nada pois eu quero é falar de homens. Ou dos homens. Bem... das mulheres.

Isto tudo para dizer que um dos principais motivos de galhofa e contentamento feminino nos ensaios é uma nova e boa aquisição masculina, que é nada mais, nada menos que o meu par no Cell Block Tango.

Como disse, nova e boa. Em todos os sentidos. Para além de ser recém-chegado às lides do Jazz 2, a criatura conta com dezoito aninhos acabados de fazer. Dezoito aninhos mas daqueles espalhados por um rosto moreno e um corpo de perdição que fazem com que levemos o tempo a repetir "Ele só tem dezoito anos". ELE SÓ TEM DEZOITO ANOS.

Depois não é só o físico. É dedicado, concentrado, inteligente, charmoso, com carisma, dança bem, aprende rápido, sabe pegar numa mulher. Ainda tem lá as suas quinhentas modalidades desportivas que pratica, mais as artes marciais, com ar de Van Damme de trazer por casa ou pela pista de dança, muito aprumadinho mas com cara de quem parte muitos pratos, copos e toda a baixela da Vista Alegre.  Enfim, uma delícia irrecusável mas com o rótulo dos dezoito. Deve ser a palavra que mais repetimos. Dezoito.

Dezoito. DEZOITO. DEZOITO!

Chego até aqui para confessar que gosto de o admirar. De lhe passar a mão pelo pêlo, de acordo com a coreografia, com a intensidade que merece. Mas não me consigo imaginar, não imagino mesmo rebolar com ele, numa cama, chão, mesa de cozinha ou balneário. 

Tão somente porque, apesar da sua maturidade, dezoito são dezoito e nestas coisas das relações, gosto de quem me mostre o mundo. Não tenho vocação para guia. Quanto muito, parto à descoberta conjunta (e se gosto da descoberta conjunta) mas gosto mesmo de ver que existem umas quantas páginas já escritas, sofridas, amadas.

Neste dia de dores, chocolate e cansaço, marco e trato dos últimos arranjos para a minha viagem.

Sempre quis fazer uma viagem sozinha. Daquelas de mochila para descobrir Vietnames, Cambodjas, Costas Ricas. Agora vou para aqui.

Uma garota sozinha no Rio.

Não é engraçado?

Estou completamente sem motivação. Viajar sozinha, sim mas não para o Rio.

É que, desde nova, dou provas do meu talento para a estupidez.

Isso ou serei raptada, arrastada para a uma favela e ninguém dará pela minha falta.

Pelo menos até dia dezanove.

E depois?

Depois quero saber quem é que traz os biquinis!

31 comentários:

Jedi Master Atomic disse...

"Tão somente porque, apesar da sua maturidade, dezoito são dezoito e nestas coisas das relações, gosto de quem me mostre o mundo. Não tenho vocação para guia."

Quem te diz que ele não tem nada para te ensinar?

Alexandra disse...

Quem disse isso?

Claro que terá o que me ensinar mas esqueceste-te de transcrever a frase abaixo que diz tudo.

Pepper disse...

Gostei do pormenor do Dezoito. Dezoito. DEZOITO!
Vá vê se te animas com a ida para o Rio de Janeiro. Eu até te acompanhava, mas não há dinheiro para gastar e o rapazito não gostaria nada de ficar sozinho (lol).
Os bikinis e um vestidinho para a minha lua-de-mel.

Aquele é que era... Sniff... Snif...

Angelblue disse...

HAHAHAHAHA Embora no Kamasutra o 18 seja uma bela posição,neste caso é fiambre fresquinho demais.Viva o Brasil e as caipirinhas fresquinhas com belas paisagens ;)

Beiinho Grande e diverte-te muito

Jedi Master Atomic disse...

Interpretei de outra maneira.

Dark Jedi disse...

És um palhaço Jedi Master, nem sabes interpretar o que a Alexandra escreve e já a lês há tanto tempo.

Lápis Azul da Censura disse...

Caro Dark Jedi,

Se não se contem nos insultos vou ter que retirar as pilhas da sua espada laser.

Jedi Master Atomic disse...

Bem, se não me querem por aqui, vou-me embora, prontooooooooo.

Ombreira da porta disse...

PAM

Alexandra disse...

Pepper,

Esse não é o promenor. É o todo! Pois, essa é a conversa que mais tenho escutado. Maldita crise e mais maldita retranca.

Muitos que não vais saber quais escolher!

Angleblue,

:-) Viva, viva e viva! Mas se abuso nas caipirinhas lá vou parar à favela...

Obrigada!

Jedi,

Pois... Mesmo com os meus doze tímidos anos de avanço, por mais que ele tenha para ensinar, terei sempre outra vivência. E o que mais aprecio nas pessoas são as vivências que as marcam. Ele é quase um livro no principio. (Deus, esta até a mim me assustou)

Dark Jedi, Lápis Azul da... Grassa!

Ahahahah! Gostei!

Alexandra disse...

Ou será o A?

Ou será o Borys?

MEDO.

Kel disse...

Um miúdo? A sério? Que pedalada!

Tens que me contar tudo!

Alexandra disse...

Já devias saber que se realmente estivesse interessada não soltaria aqui um pio sequer sobre ele.

Gi disse...

Olha, repete comigo, vou voltar a DEZANOVE, DEZANOVE, DEZANOVE ... tenho bikinis para trazer.
Boa viagem, Garota em Ipanema.

Alexandra disse...

Dezanove! Dezanove! Dezanove! E um carregamento de côcos, também posso trazer?

E um garoto de Ipanema, alguém quer?

Obrigada! Só vou dia 12!

Jedi Master Atomic disse...

Wrong, wrong and wrong :P

Alexandra disse...

Foste tu?

Meu Deus, mais um Fernando Pessoa a caminho...

Jedi Master Atomic disse...

Pensei que chegasses a essa conclusão sem precisar de perguntar pah. É só ver a diferença temporal entre os comentários :P

Qual Fernando Pessoa. Isto começou ante-ontem quando estavamos no outro blog a irritar o gajo. A partir de certo momento deixamos todos de usar os nicks e começamos a ajavardar assim. Muito mais giro !!! LOL

Alexandra disse...

Disse Grassa porque ele já faz isso há muito.

Não chega? Como disse no outro dia isso já foi feito. Uma vez vá lá, depois perde a piada. Putos do infantário!

Piada disse...

Não me perdi não.

Jedi Master Atomic disse...

Estás a ver :P

grassa disse...

Comigo sucede a mesma cena.

Tem alturas em que me passo com o aspecto físico de algumas miúdas de dezassetes e dezoitos, mas o pensamento sequencial e imediato é sempre o mesmo: ela tem dezassete / dezoito.

E, quer se queira quer não, a maturidade é algo que se ganha não só com o tempo, mas também com o tempo.

Dito isto, vai em frente e come-o se tiveres hipótese.
Hã?
Exacto.

Anónimo disse...

...não pude deixar de reparar...saudades do Borys!!!

Atenção no Rio.Não é cidade para se ir sózinho/a.A não ser que tenhas lá família.Caso contrário és uma séria candidata a não voltar ou a voltar só com um rim.
Se vais sózinha, aqui fica um conselho que não me foi pedido:
Veste-te informalmente, havaianas, calções t-shirts de algodão, óculos de sol baratos.Nada de mochilas, eles gamam-te "pelas costas".Não comas em esplanadas:o bife desaparece-te do prato num ápice.E não é porque o tenhas comido, lol.
Não deixes nada de valor(passaporte, dinheiro, etc)no quarto do hotel.Aluga um cofre .Jóias nem pensar.Outra sugestão: não leves roupa.É tão barata e divertida que mais vale transportares contigo apenas o necessaire.Depois, diariamente, após o pequeno almoço, vai às lojas e veste-te para o dia seguinte.Evitas assim as longas filas no aeroporto para despachares as malas de porão com que a maioria dos idiotas viajam.
Não dês "trela" a desconhecidos.Nem sequer à menina da barraquinha dos sumos, na praia.Ela avisa de imediato a seita que estás sózinha.
Mais uma sugestão: queres voltar das areias brasileiras sem pé de atleta? compra uma embalagem de "luvas líquidas"(aproximadamente 25 euros) na farmácia e aplica nos pés antes de ires para a praia.Após o banho de mar, repete a aplicação.Leva contigo uma pomada com cortisona (baratissima) e , após o duche no hotel, aplica na planta dos pés.Não queres ter "turista"? Nada de gelo nas bebidas nem água sem ser engarrafada.

Ficam aqui os conselhos de um viajante/bailarino/alma gémea do Borys!!!
Enjoy!O Rio é lindissímo! Mas...fica no 3º mundo.

Alexandra disse...

Jedi,

...

Grassa,

Ahahah! Pois, que sensato!

Alma Gémea,

Sei exactamente tudo isso, já conheço o Rio, por isso não estou muito contente de ir sozinha. Além do mais, é daqueles sítios que pedem partilha de emoções.

Até te digo mais. Esqueceste-te do repelente (o Dengue ainda é uma realidade) e o ideal é mesmo vestir o que eles vestem.

Ainda assim, com o meu ar, passo sempre por espanhola ou argentina. Só os confundo quando envergo exactamente a mesma moda.

Nada de relógios, roupa de marca e mochila é mais que caminho andado para ter um T de turista na testa. Nem usar havaianas fora da praia.

Jóias/bijuteria só argolas.

A minha insegurança é mais por ir fazer compras de trabalho. Vou mesmo ter que andar com valores.

Jedi Master Atomic disse...

Mas espera lá. Estamos a falar de ter uma relação ou apenas uma "curte" ??? Para mim não há limites de idades para "curtes" (dentro do razoavel, claro) !!!

Alexandra disse...

Lê lá novamente a frase que não transcreveste.

Não estamos a falar de nada. É um boneco giro e um bom motivo de conversa entre nós. Somente.

Jedi Master Atomic disse...

Boneco? looool
Nem sequer desperta nenhuma "vontade" da tua parte?

A disse...

o meu comportamento é semelhante ao do grassa, passo por uma rapariga que não deve ter mais de 13 e penso "dezoito/dezanove".

a isto chama-se construír uma negação plausivel para quando estiver em frente a um juíz.

Saltos Altos Vermelhos disse...

Dezoito?? Já não é considerado pedofilia LOL Boa viagem!!

António Raminhos disse...

Leva o chavalo de 18 anos...

AR

www.antonioraminhos.blogspot.com

Alexandra disse...

Jedi,

Isto não é a novela das oito.

Para mais informações, introduza moeda.

A,

É que nem penses nisso!

Saltos Altos Vermelhos,

Ontem descobri que afinal são 17... Obrigada!

António Raminhos,

Para isso encontrarei lá muito garoto de Ipanema popozudo.