sexta-feira, maio 11, 2007

Universidade, essa grande escola de vida


Este ano contabilizam-se cinco anos que terminei o curso. CINCO. Credo!

Reservo a memória daqueles dias com um carinho especial.

Afinal de contas, aqueles cinco anos foram momentos intensos e condensados de aprendizagem. As aulas, os colegas de vários pontos do país (e referentes sotaques, pois hoje descodifico um "maderense" e um "Açuriâno", como ninguém), as diferentes culturas, a dirigente associativa que brotou de mim na AAFDL, na AAL e na ELSA... Uma panóplia de experiências irrepetíveis, umas mais fantásticas do que outras.

Como já havia referido aqui, quero tornar o Leite Condensado às Colheradas num espaço aberto a outras perspectivas e mais pedagógico.

Assim, deixo-vos um bocadinho da minha sapiência, adquirida na organização das muitas festas que passaram pelas minhas mãos (e alma), durante o meu percurso académico.

Espero que aproveitem!


Como agir quando se bebeu demais e está com os seguintes sintomas (manual prático):

SINTOMA: Pés frios e húmidos.
CAUSA: Estás a segurar o copo pelo lado errado.
SOLUÇÃO: Gira o copo até que a parte aberta esteja virada para cima.

SINTOMA: Pés quentes e húmidos.
CAUSA: Fizeste xixi.
SOLUÇÃO: Vai secar-te na casa de banho mais próxima.

SINTOMA: A parede à tua frente está cheia de luzes.
CAUSA: Caiste de costas no chão.
SOLUÇÃO: Coloa o corpo a 90 graus do solo.

SINTOMA: O chão está embaçado.
CAUSA: Estás a olhar para o chão através do fundo do teu copo vazio.
SOLUÇÃO: Compra outra cerveja ou similar.

SINTOMA: O chão está a mover-se.
CAUSA: Estás a ser carregado ou arrastado.
SOLUÇÃO: Pergunta se estão a levar-te para outro bar.

SINTOMA: O local ficou completamente escuro.
CAUSA: O bar fechou.
SOLUÇÃO: Pergunta ao barman o endereço da tua casa.

SINTOMA: O motorista do táxi é um elefante côr-de-rosa.
CAUSA: Bebeste e não foi pouco.
SOLUÇÃO: Pede ao elefante que te leve para o hospital mais próximo.

SINTOMA: Estás a olhar um espelho que se move como a água.
CAUSA: Estás a vomitar numa sanita.
SOLUÇÃO: Enfia o dedo na garganta

SINTOMA: As pessoas falam produzindo um misterioso eco.
CAUSA: Estás com a garrafa de cerveja na orelha.
SOLUÇÃO: Deixa de ser palhaço.

SINTOMA: A pista move-se muito e a música é muito repetitiva.
CAUSA: Estás numa ambulância.
SOLUÇÃO: Não te mexas. Possível coma alcoólico.

SINTOMA: A fortíssima luz da pista está a cegar-te os olhos.
CAUSA: Estás na rua e já é dia.
SOLUÇÃO: Tenta encontrar o caminho de volta para casa.

SINTOMA: O teu amigo não liga ao que tu dizes.
CAUSA: Estás a falar com um marco dos correios.
SOLUÇÃO: Procura o teu amigo para que ele te leve para casa.

12 comentários:

Rita disse...

LOLADAS com fartura!!!

Beijinhos

Pedro Soares Lourenço disse...

Leite Condensado às Colheradas?
Conheço quem seria de o comer (até fartar) todos os dias santos.
…e também gostei do aspecto do ar simpático que as bolinhas dão ao teu blogue.

Jorge disse...

Vergonhoso.
Tinha-te eu como modelo moral...

RP disse...

ahhh.. então era isso! :D

Maria Ostra disse...

Ui...As festas académicas!... :/

holmoleta disse...

isso é tudo baseado em esperiências já vivenciadas por ti?

Alexandra disse...

Pedro,

Eu também conheço... Sabes de mais alguém que receba rios de latas pelo aniversário?

Espero que o que te faça aparecer seja algo mais do que as bolinhas. Para dizer a verdade, são recentes e começo a ficar enjoada do ar tutti-fruti que dão ao espaço. :-D

Jorge,

Para quem vende sorrateiramente garrafas de leite vigor à porta das escolas, não podes falar muito.

RP,

São bons ensinamentos. As secas que apanhei a fazer de "tinonin" para aquela gente...

Maria Ostra,

Olha que deixam algumas saudades. Nos dois anos seguintes ao terminus do curso, continuas a comparecer (quando podes). Depois lá descobres, finalmente, que aquele mundo já não é o teu. É nesse instante tão precioso que decides inscrever-te no curso avançado de crochet!

Holmoleta,

Curiosamente nunca apanhei uma bebedeira! Mas vi muitas, oh se vi! ;-)

Jorge disse...

Nunca encheste um amigo de vomitado?
Só me dás desgostos.

Alexandra disse...

Não.

Não porque não queira, mas porque tenho uma incapacidade física de o fazer...

Jorge disse...

Não consegues vomitar? Isso é chato. Não sabes o prazer que é ter contracções abdominais sem ter nada para deitar fora.

Alexandra disse...

Pronto,

Mais um bulimico...

Jorge disse...

Não, é só mesmo com fins recreativos.