quinta-feira, janeiro 25, 2007

O maravilhoso mundo da dança...


Os meus olhos cruzam a vidraça. Várias figuras percorrem o corredor. Os passos apressados são subitamente abrandados pelos olhares encantados pelo ritmo da aula. “Deve estar a chegar”.

- Ok. Mais uma. Esqueçam a coreografia. Sintam a música.

Inspiro profundamente, concentração. Solta-se a música. - Oito, sete, seis... - Relanço novo olhar através da parede de vidro. Era ele! “Ok, concentra-te! Sorri!”.

- ...dois, início! - Deixo-me levar. A música grita e apodera-se de todos os sentidos. Vibra, contagia, os corpos transpirados acompanham. Cada tempo seduz e comanda o meu corpo, que desliza, arqueia, ondula em movimentos mais ou menos vigorosos e alinhados.

Meio hipnotizado, observa através do vidro. Reduz o andar. Fito-o e sorrio. “É agora, concentra-te!” O estômago aperta. Ondulo a cintura, dois passos, deslizo, duas piruetas, arqueio as costas, pé atrás e... e... (desequilíbrio) BUM! Estatelo-me no chão como se não houvesse amanhã!

A música para. - Estás bem? – pergunta a sala em uníssono.

- Sim – respondo com um sorriso amarelado. O meu rosto deve estar ao rubro, com o calor que sinto nas faces... Massajo o tornozelo dorido, levanto-me e peço música. Repito tudo novamente, desta vez com menos paixão e com o aviso do tornozelo incomodado.

“Isto não me aconteceu!” Vinte e uma horas, arrasto-me para fora do balneário, revendo vezes sem conta a mesma cena patética. Desato à gargalhada. Vendo bem, teve muita piada!

- Então, num minuto estás a cair, no outro já estás a rir sozinha? – Levanto o rosto. Os mesmos olhos observadores. – Que queda! Estavas fantástica! Magoaste-te? Precisas de boleia? – Sorriso. “Afinal não está tudo perdido!”

9 comentários:

Hugo M. disse...

Bolas! Mais uma das famosas quedas que eu não assisti. Tens de começar a filmar isso!

Kel disse...

É a famosa dupla queda.

Neste caso, qual doeu mais? A queda no chão ou a queda pelo moço?

Alexandra disse...

A queda no chão. Bruta nódoa negra no rabo e perdi a dignidade...

Ana disse...

Eu não me lembro dessa aula... andamos a sonhar acordadas?

Alexandra disse...

Pois... faltaste... de certeza!

Anónimo disse...

looool

Perfeita, sensual, exímia... depois aparece a verdadeira Alex ao de cima!

PS- Gosto de te ver dançar mas o mais delicioso é que trocas-nos sempre as voltas. Está o pessoal embasbacado a admirar a performance e tu partes para a gargalhada nua e crua. Violento. O meu coração não aguenta.

Alexandra disse...

Anónimo(Será tendência? Será anónimo I com mais saudades ainda??!!),

Folgo em saber que gostas de me ver dançar. É natural, danço bem! Mas afirmar que o que te troca são as minhas quedas apalhaçadas é revelador de uma série perturbação!

Sim, porque o que é sexy são umas belas nódoas negras no rabo!?

Sorry. I'm not into it!

Aconselho uma terapia eficaz e mundialmente conhecida pelos seus efeitos imediatos: rebentar as bolhas daqueles plásticos protectores de electrodomésticos e afins.

Anónimo disse...

Estás sempre a olhar para onde não deves e depois queixa-te das nódoas negras!

Beijos

Rodri

Migas disse...

És cá uma aldrabona... Mas a história até tem piada!