terça-feira, abril 19, 2011

Crónica da morte de um nariz anunciada


Uma pessoa passa uma vida inteira a tentar aceitar o seu corpo, cada parte, as imperfeições, a aprender a gostar dele.

Passa uma vida a tentar mudar os nossos olhos e observar as imperfeições como traços singulares, com a sua beleza singular, que fazem de nós uma pessoa única.

Passa essa vida a tentar gostar, do sinal, da marca, da recta naquele espaço ali, ao invés de sonhar com uma curva e vice versa.

Passa uma vida a aprender a amar tudo o que detestávamos e, quando, finalmente, estamos em paz connosco, quando, finalmente, somos renitentes ao desejo de mudança e não alteraríamos nada em nós porque isto é o que somos e deverá ser acarinhado com orgulho e, caramba, finalmente, gostamos mesmo de nós assim, tal como estamos, não querendo sequer pensar em alterar uma vírgula, informam-nos, da noite para o dia, que teremos que alterar a nossa fisionomia.

Ontem, consulta de otorrinolaringologista.

Médica brasileira, jovem, toda despachada, recomendada para ver se resolvia finalmente o problema de dificuldade de respiração e crises de falta de ar, que me tem acompanhado sensivelmente desde Setembro.

Olha para o TAC e diz :

- Você tem hipertrofia dos cornetos e o ar mal passa, Alexandra. Vamos ter que operar.

- Operar?

- Sim mas olha, já que vai ter que alterar, aproveita e faz um nariz bem bonitinho. Você vai ter mesmo que tirar esta curvatura, cortar os cornetos, arrebitar aqui. Vai ficar lindo o seu nariz! - Entusiasmada como se eu tivesse acabado de ganhar "o" presente de Natal.

- O quê? Alterar? Mas...

- Olha, está aí o cirurgião e é o único que trata do problema e resolve a estética, aproveita já, vou mandar já você para ele e ele faz já as medições!

- Sim, mas não está a perceber...

- Vai ficar com um nariz lindo e só assim resolve o seu problema! Não tem outro jeito. E o médico nem sempre está cá, é o único que trata da questão e faz a estética, senão depois teria que esperar pela estética. O hospital é público, nem sempre podemos escolher o melhor e ele é bárbaro! Assim faz já, antes que venha o sol. Você não vai poder apanhar sol depois.

- Já? Já? Mas... Como já?

- Já. Te mando agora mesmo a seguir à consulta para fazer as medições!

Pega em mim e coloca-me de perfil, em frente ao espelho, mostrando as futuras alterações.

- Espere! Não está a perceber! Não quero alterar o meu nariz! Em tempos já desgostei dele mas agora... É o meu nariz!

Nisto, desato num pranto de tal ordem que a enfermeira entra para ver o que se passa.

- Mas, Alexandra, vai ficar lindo!

- Nãoooooooooooooooooooooooooooooo!

Silêncio absoluto nos restantes gabinetes e sala de espera atolada com centenas de pessoas. Devo ter assustado todas as crianças do Serviço de Otorrinolaringologia.

O que me valeu à grande, visto que, por essa forma, consegui atrasar a decisão para Agosto. Receitou-me uma cortisona para aplicar até lá, sendo que serei operada se as alterações não forem substanciais.

- Pronto, pronto, Alexandra. O sol também está aí, apontamos para o final do ano e você amadurece a ideia.

O que significa que ganhei coisa nenhuma. Não há abébias para ninguém. No final do Verão, perderei a personalidade do nariz.

Por muito bonito que fique e por muitas fotos de perfil que poderei tirar a partir daí, só quero o meu nariz.

O meu nariz e não o da Blake Lively ou da Angelina Jolie ou a combinação de uma Jenifer Aniston-Halle Berry.

Assim sendo, meus caros, em termos de traumas, foi proveitoso o dia de ontem.

Deixei uma brasileira triste e decepcionada, que não compreendeu a minha falta de entusiasmo pela maravilha de poder vir a ser dona de um nariz novo, pequenino e perfeito criado num bloco operatório, a custo irrelevante.

Chorei baba e ranho o resto do dia. Hoje, continuo. Ninguém consegue consolar-me.

Nem com chocolates lá vou. (Mesmo assim, podem tentar. Já publico o endereço.)

Tenho até ao final do Verão para despedir-me do nariz.

Juntos, iremos tirar muitas fotos de perfil, fazer caretas, cheirar flores, bolos, maresia, garotos de Ipanema, figueiras e alfarrobeiras.

Terei que decidir se também retocarei todas as minhas fotos tiradas até estes trinta e dois anos mais um Verão. Gosto pouco de incongruências.

Até Agosto, assistirei a todos os programas do Dr. 90210, sem torcer o nariz. Nariz informado é nariz apurado.

Depois disso, se, na rua, repararem numa sósia da Esfinge ou do Michael Jackson, sede brandos, por favor. Lembrem-se: Apontar é feio e não metam o nariz onde não é chamado. Literalmente, foi o que ambos fizeram.

Censurar para quê?

20 comentários:

I. disse...

Um nariz pode ser feio ( meu é meio abatatado na ponta), mas é um traço mesmo muito importante da nossa cara. Não se muda assim só porque sim. Pensa bem nisso, a sério. Eu tinha medo de não me reconhecer, depois.

Madalena disse...

Ui mudar o nariz é mta complicado, isso altera mesmo mto a cara de uma pessoa. Pede segundas opiniões. Eu tb fui operada pq tinha o septo nasal torto e n respirava bem (segundo o q entendi n é o mesmo problema q tens), no entanto isso não modificou minimamente o formato do meu nariz. Esclarece mesmo isso que a médica te disse mto bem...e boa sorte ;)

Alexandra disse...

I, é exactamente isso. Concordo com tudo.

Só que tenho muitas dificuldades em respirar, mal consigo dormir e já tive crises de falta de ar muito feias quando fiz mais esforços. Pensei que ia quinar.

Não é bonito de se sentir nem de se ver. Ponho toda a gente à minha volta em pânico. Depois, faz com que me canse muito e depressa e ponha outros órgãos, como o coração por exemplo, em esforço.

Simplesmente, tenho que mentalizar-me.


Madalena,

No meu caso não é apenas o septo torto. Também o tenho mas não só. As alterações implicam mesmo uma mudança.

Claro que o farei. Obrigada!

Jedi Master Atomic disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jedi Master Atomic disse...

Por acaso também tenho o septo torto (cepo torto....cepa torta....lol) mas enquanto andar na defesa pessoal nem pensar em operar.

Ana Caty ツ disse...

Olá..
Eu acabei de ser operada ao mesmo... Tal como tu tinha dificuldades a respirar e crises de falta de ar, o processo de recuperacao é doloroso e eu que o diga que tou a passar por ele agora mas espero que no fim valha a pena passar por isto tudo.

Ana Ribeiro

Alexandra disse...

Ai! Não sabes ler? Não tenho só o septo torto.

Defesa pessoal? Eu danço e acredita que é uma actividade muito mais perigosa.

Alexandra disse...

Ana Caty ツ,

Só de pensar nisso... Corra tudo bem e boa recuperação!

Jedi Master Atomic disse...

Eu sei que não tens só a cepa torta. O teu problema é muito mais profundo.

LOL

Zaahirah disse...

Ó Xana, mas se é para teres melhor qualidade de vida. Ainda por cima no que toca a respiração. Tomara a mim que o meu problema de asma fosse operável. Poder dançar sem começar a arfar ao fim de 2 minutos.

Vá, vai tudo correr bem e se deres o teu contacto à malta ainda te enviamos flores, chocolates e balões para o pós-operatório! :)

Alexandra disse...

Zaahirah,

Claro, que remédio. Já não aguento este sufoco (literal) por muito tempo.

Essa ideia dos presentes parece-me muito bem, à excepção das flores que ainda não bati as botas. ;-)

I. disse...

Mas não é possível corrigir os problemas sem alterar a parte estética? Se é para teres uma melhor qualidade de vida, deves ganhar coragem e fazer a operação. Mas arranjar por dentro nem sempre implica dar um jeito por fora.

Elle disse...

Eu não costumo deixar comentários. Mas tenho exactamente o mesmo problema... Vou estar até Junho a aplicar uma cortisona local para ver se há alterações e, se não houver, terei de operar. No meu caso, estou so a fazer o Pulmicort nasal, e tu?
Boa sorte e espero que não tenhamos de mudar os nosso narizes (o meu também não é perfeito, mas eu gosto dele...)

tiagugrilu disse...

Não pude deixar de reparar que ninguém curtiu tanto como eu o nome da coisa:

Hipertrofia dos cornetos é quase tão bom como hipertrofia dos magnuns de amêndoas.

- Epá, ganha coragem e vais ver que depois te habituas. Também lhes podes exigir que façam o mínimo de alterações possível.

Alexandra disse...

I.,

Pelo que já apurei, no meu caso não. Vou pedir um nariz igual ao do Michael Jackson, a combinar com a época em que vivemos: económico.

Elle, estou a fazer o Nasomet.

Obrigada, boa sorte e vai dando notícias!

Tiagogrilu,

Obrigada!

Ando há uma semana a fazer piadas com os abusos que fiz à Olá e aqui ninguém referiu o assunto.

tiagugrilu disse...

Sabes que para trazer à baila assuntos parvos podes sempre contar comigo.

Alexandra disse...

Agradecida.

Pólo Norte disse...

Nesse hospital público dão consultas de ortopedia? :)

Alexandra disse...

Penso que sim.

Queres fazer plástica aos ossos?

Pólo Norte disse...

Aos pés, só...