sexta-feira, janeiro 28, 2011

Dos bébés e outras coisas sem interesse


Só quero um cão.

Um cão.

CÃO.

Não um projecto de vida de futuras desilusões, internamentos em clínicas de reabilitação e que, se estudar, tira Direito ou algo muito pior, como Engenharia. Compreendam, os engenheiros são insuportáveis, naquela assunção de que sabem tudo sobre todas as áreas, que não a deles, mas acertam previsivelmente ao lado. Ou Psicologia. Lamento mas todos(as) os(as) que conheço que tiraram Psicologia não têm um pingo de sanidade.

Claro que nenhum de vós é psicólogo, certo?

Ou engenheiro?

Só para confirmar.

Bonitinhos.

23 comentários:

Espiral disse...

Psicóloga presente =)

Vá, vais acabar por ter um cão ^^ Aqui a louca sabe (nós sabemos tudo, ah ah ah)

lol.

Beijo =)

Daniela disse...

Eu não li os comentários aos posts anteriores (sobre o cão) e por isso não sei se já te sugeriram isto (
e o mais provável) mas porque é que não falas com os teus pais sobre tornarem-se Familia de Acolhimento Temporário? Eu sei que não é a mesma coisa mas não são raras as vezes que as FAT's se tornam FA Definitivas ;)

Além disso podes sempre amadrinhar um cão ou vários num canil. Levar o cãozinho até casa ao fim de semana e tal... baby steps para criar o habito.

marisa disse...

Por acaso não, mas convivo diariamente com engenheiros e não tenho razao de queixa..mas o problema é q hj em dia há demasiada engenharia, pq os originais como os de civil ou mecanica, são normalmente pessoas integras e inteligentes . E esses apesar de não saberem tudo, sabem sempre mais que os q frequentam cursos por exemplo de humanidades ou artes. Quem vem de ciencias exactas tem uma cultura e reciocinio melhor que restante...não porque eram pessoas especiais mas pq p frequentar essas areas é necessario saber pensar e ter conhecimento.
E acho que não se deveria queixar de quem constroi as casas onde vive, as estradas, etc.alias basta que a engenharia civil n tenha trabalho, que o pais entra logo em crise.

Piston disse...

Urino em postes sem dificuldade.

A disse...

posso até ser um engenheiro que pensa saber tudo sobre tudo, e que acerta previsivelmente ao lado incluindo sobre a sua área de trabalho. mas, em compensação, estes são os meus fins de semana.

Alexandra disse...

Espiral,

:-) Graças a Deus que existem os loucos!

Beijinhos

Daniela,

Obrigada pelas sugestões. Já conheço bem todas as opções. A questão é mesmo a decisão favorável ter que ser tomada por todos os que coabitam lá em casa.

Marisa,

No hard feelings. Também convivo com engenheiros e a minha opinião é a que expressei. Se exagero, se brinco, se provoco ou não, aí já teria que conhecer o blogue que comenta.

"Quem vem de ciencias exactas tem uma cultura e reciocinio melhor que restante"?

Cultura está fora de questão. Lamento mas em cursos técnicos, cultura não é propriamente o forte.

"Raciocínio melhor"? Terá que me dar a definição deste conceito indeterminado e claramente muito subjectivo.

Piston,

Pela última vez, já foste um touro com ceroulas nos cornos, agora és um porco mas certamente não és um cão!

Alexandra disse...

A,

Ahahah! Tens um rebanho guardador de cães a pilhas!

A disse...

desdenha o que quiseres, alexandra. mas continua a ser bem mais divertido que o teu cão :p

Alexandra disse...

Acredito.

Os meus cães colados na porta do frigorífico, porta e hall de entrada são muito silenciosos.

A disse...

não fiques triste... nada daquilo é meu. é tudo emprestado, para tornar a minha vida um pouco mais suportável.

Alexandra disse...

Calma bébé. Não fico triste com a felicidade dos outros. :-)

A disse...

não estou preocupado. eu só não gosto de mentir... e que me chamem bebé.

A disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gata das Botas disse...

Eu ia dizer algo extremamente inteligente acerca de cães, mas depois de ter lido ali que as pessoas de humanidades e artes têm menos cultura e são de raciocínio mais lento que os engenheiros e outros derivados das ciências exactas, olha, perdi-me.

(e, nem de propósito, a palavra que o teu verificador me pede é "lento". Como o meu raciocínio, talvez...)

Jedi Master Atomic disse...

Felizmente não sou Engenheiro. Sou apenas licenciado em engenharia...lol...mas a loucura ninguem ma tira.

A disse...

nem tinha lido a marisa, o que eu tinha perdido! :D

marisa, com um convívio diário com tanta gente integra e inteligente, não lhe passou nenhuma dessa inteligência para si? se calhar só lhe passaram o pedantismo e a visão limitada do mundo que a rodeia.

Gata das Botas disse...

A,
explica lá isso outra vez, por favor, mas mais devagar e com desenhos.

tiagugrilu disse...

Marisa,

E ler os textos com mais atenção e sem a mania da perseguição, não, dótora enginheira?

Maggie disse...

ainda o cão?
epá tenho 4.
2 adultos e 2 cachorros com 12 meses, se for preciso falo com o meu esposo e dispenso-te um!!!!

Beijinho
Maggie

Eva_Luna disse...

Eu concordo.
( E devem ficar indiscutivelmente mais baratos ;) )

Miss B-Beautiful disse...

Ahhhh! Quando descreveste os engenheiros, descreveste (ao mesmo tempo) os advogados!!! A sério! Na muche! Eles sabem de tudo! Falam línguas como ninguém - são melhores que os nativos - sabem de marketing, de design, etc., etc. E não, não estou a brincar. Sei do que falo...

Psicólogos e engenheiros é que ja não sei...

Alexandra disse...

Calma gente! Adoram uma boa fogueira, vocês...


Jedi,

Tu não és louco. És desequilibrado. Completamente diferente.

Maggie,

Já me ofereceram vários. O problema não é falta de oferta. É mesmo falta de aceitação lá em casa.

Vou redimindo-me com os cães da associação e os da rua. (Pareço sempre louca a tentar dar festas em tudo o que é cão na rua.)

Eva_Luna,

E não são desnaturados.

Miss B-Beautiful,

Claro que isso e completamente diferente. Os advogados têm que saber de tudo porque o direito relaciona-se com todos os aspectos da vida. Por exemplo, o meu primeiro julgamento como estagiária obrigou-me a saber horrores sobre portões basculantes e os mecanismos do mesmo.

Isso e a exigência do mercado de trabalho que assim obriga. :-D

amélie disse...

engenheira, prazer.