quarta-feira, setembro 15, 2010

A melhor dieta do mundo

*Na foto: Cambré.

Dieta?

Acham mesmo que vão encontrar uma dieta aqui?

Deverei rir ou chorar? O título do blogue não vos diz nada?

Ora bem, vamos lá ao que interessa.

Setembro é aquele mês mais ansiado por todos os que dançam.

Já sabem como é, não preciso de martelar-vos a toda a hora mas, como devem imaginar, desde o dia 6, o meu grau de felicidade aumentou 70% (Estou a a ser comedida.).

Ao que me traz a outro ponto de maior importância.

Dietas.

Quando é que vocês, mulheres (e homens) põe na cabeça que se há coisa desnecessária para emagrecer é uma dieta. Não venham falar de ginásios também. Não há hipótese de concorrência. Passei metade da vida em ginásios. Não há cá comparações.

Na dança não se movem apenas as pernas e os braços. Mexe-se tudo da ponta dos cabelos à ponta dos pés. Até os pés ganham musculatura. Saltos, pirouettes, torções, cambrés, rolar no chão (sim, rolar no chão, mesmo que sozinho, também é bem giro), tudo o que possam imaginar. Jazz, Ballet, Hip Hop, Contemporâneo, mexam-se!

Ok, blá, blá, blá, já leram isto aqui umas seiscentas e setenta e quatro vezes mas tudo isto só para dizer que sequer ainda calcei as pontas e, em menos de uma semana, já perdi três quilos (que a balança não mente), a comer bolos e chocolates todos os dias.

Repito, três quilos em menos de uma semana, sem quaisquer cuidados alimentares.

Nem os volumosos do "The biggest loser" lá chegam e andam a pão e água.

Três quilos a comer chocolates. Três quilos, três quilos, três quilos.

E só não ponho uma foto do meu corpinho esbelto porque vocês iriam odiar-me e muito. Iriam odiar-me tanto. Convenhamos, não há necessidade para tal. Os níveis de inveja que me rodeiam já são mais do que os aceitáveis, muito obrigada.

Peguem num gravador e gravem "A esmagadora maioria dos bailarinos não necessita de qualquer dieta, pelo contrário." Gravem e oiçam várias vezes ao dia.

É que nem percebo a dúvida.

Comer aipo durante todo o dia ou dançar?

Difícil, difícil!

Se o post deveria ter vindo no início do Verão?

Não.

Setembro é o mês das inscrições e do recomeçar das academias. Além do mais, vocês não ligam mesmo. Só querem saber de cremes, fechar a boca e de tratamentos com preços acima dos dois dígitos. Infelicíssimas que ficam. Chega a Maio e tenho sempre grandes barrigadas de riso pelo que escrevem por aí, na blogosfera e em revistas da especialidade.

Agora, nem tudo é perfeito.

Existem efeitos secundários. Ou se existem.

Dançar é viciante, eleva a auto-estima de várias maneiras, dá resistência física e equilíbrio emocional.

Também pode muito bem acontecer, com alguma frequência, como sucedeu esta manhã, que o primeiro pensamento ao acordar seja "Onde é que terei posto o Voltaren? Oh, que treta, terei Voltaren em casa?".

Um pequeno pormenor, mínimo, reduto, para um sorriso que ninguém me arranca e três quilos.

Ok, guardem lá as pedras, vou parar com a história dos três quilos.

Só mais uma vez, três quilos!

16 comentários:

Alexandra disse...

Referi-me à primeira semana mas tenho a certeza que, entretanto, já perdi pelo menos mais um quilo.

Não se preocupem. Tenho sempre a Nestlé.

Espiral disse...

Ok, tenho um bocadinho de inveja =)

Como é que faz quem nasceu com dois pés esquerdos e sem nenhum sentido de ritmo? (tipo eu...)

Jedi Master Atomic disse...

Não existe só a dança. Há um monte de actividades que se pode fazer. Mas claro que uma alimentação cuidada também ajuda.

Quanto aos gajos do biggest looser, esses têm que seguir outro tipo de "tratamento" até chegar a um peso que lhes permita não rebentar com os joelhos a fazer exercicio.

Zaahirah disse...

Ok, neste momento estou a odiar-te só um bocadinho...

Volto hoje à dança. Espero perder o dobro dos teus 3 kgs, só para meter mais nojo!! :P

Afrik_Ana disse...

Já acompanho o blog à algum tempo mas nunca tinha comentado. Agora tenho mesmo que o fazer porque à muito tempo que ninguem dizia algo tão certo neste "mundo da blogosfera". Tou farta de ler blogs em que passam a vida a falar de dietas, ginásios, que passam fome, etc. Basicamente privam-se de saborear as coisas boas da vida. Eu não sou bailarina, mas sempre que posso tenho a música ligada em casa... seja a arrumar ou cozinhar vou "abanando o esqueleto". Além de ajudar a manter a forma (nunca fui a um ginásio e nunca fiz dietas) põe-me sempre bem disposta. Acho que se nos sentirmos bem isso reflecte-se no nosso corpo, se andarmos a passar fome isso tambem se reflecte, ou seja, mostra o trapo que nos sentimos por dentro.

Peço desculpa por me ter alongado tanto.

A Rebelde disse...

A-D-O-R-E-I! Nem imaginas como adorei ler o que escreveste! É ... rejuvenescedor! Ahaha!
Não que eu dance ou faça desporto, mas porque disseste tudo o que essas pessoas detestam ouvir! Dietas deveriam elas fazer mas para o cérebro. Se comessem menos lixo MENTALMENTE tóxico, seriam bem mais felizes, mas nem todos somos iguais.

De qualquer maneira, a ideia da dança agradou-me. E não, não como forma de emagrecimento, mas sim pelos maravilhosos efeitos secundários que descreveste!

Parabéns! E muitíssimo obrigada pela lufada de ar fresco que foi ler isto, esta noite.

Dora Ni disse...

Não quero contrariar-te, mas sinto exactamente a mesma coisa com a prática de exercício físico. Vou ao ginásio, e nem sequer é para emagrecer, é apenas para ficar um pouco mais feliz. Por outro lado, se calhar, é porque danço enquanto faço exercício :)

Sophia disse...

Adoro o blog :)

Pulha Garcia disse...

Alexandra,

não sei se comigo resultaria muito bem. Prefiro uma piscina, uma bicicleta e um ginásio de vez em quando...

Alexandra disse...

Espiral,

Os pés trabalham-se. ;-)

Jedi,

Sim, bla, bla. Já fiz tanta coisa. O leque de retorno (retorno tão fácil) não é o mesmo.

Zaahirah,

Aposto que já perdeste.

Afrik_Ana,

É muito disso!

A Rebelde,

Experimenta. A sério. O índice de felicidade é excelente.

Dora Ni,

Fiz ginásio durante muitos anos e sentia isso mas com a dança é elevar a fasquia, tanto no índice de satisfação como no corporal. Olha que malhava muito mesmo.

Sophia,

Obrigada.

Pulha,

Nem um suave e ardente tango? Oh...

wednesday disse...

eu estou a ponderar ir para a dança do ventre... ;)
além do ginásio, que faço por gosto, não por obrigação!

Pulha Garcia disse...

Um tango ainda vá. Mas só se poder trincar uma rosa enquanto faço a coreografia.

(verificação de palavras: Christ)

Alexandra disse...

Belheque.

Antes trincar um muffin.

Por muitas vezes já avisei que tenho uma verificação de palavras especial.

Neste caso, calhou-te a divina. Nada mau.

Pulha Garcia disse...

"poder" não, "puder". sorry.

Raquel disse...

Acho que já emagreci um pouquinho só por teres falado nisso. Ahaha!
Mas é verdade... A dança faz bem a tudo!

Joaninha disse...

Concordo plenamente contigo.. Infelizmente tive que parar de dançar =/ para além dos quilos que engordei, o meu estado psiquico tambem piorou..

Dançar faz-nos bem à alma, liberta-nos do stress, dos problemas... Enquanto dançamos somos só nós, a pista e a música. Nada mais importa =)

Parabéns pelo blog*