quarta-feira, fevereiro 11, 2009

É carnaval, ah e tal, ninguém leva a mal... o tanas!


Ainda não vos tinha dito mas, no Sábado de Carnaval, vamos ter festa rija na academia de dança.

A festança sazonal virou moda e vou ter que executar coreografia de Jazz, Contemporâneo e Salsa.

Está a correr bem.

Salsa, começaram hoje a coreografia. Foi uma bela aula. Sei lá eu, já que não pus lá os cotos. Antes fiquei a confraternizar no sofá de veludo.

Depois, no contemporâneo, que está bem mais composto, o Miguel entregou-nos os figurinos, no final da aula.

Calharam-nos uns vestidos compridos, cada da sua cor, decote à frente, decote nas costas até ao rabo, portentos nossos sustentados por delicadas fitas que uniam o tecido, com rachas por todos os lados até às orelhas. À pergunta "O que é que usamos por baixo?", ouvimos "Só cuecas da cor da carne."

Mas que cena é esta?

Melhor, que merda é esta, pá?

Eu sei que o contemporâneo é uma coisa mais alternativa e mais erudita. A coreografia tem todo um significado e leva a dança um passo à frente na interpretação e sentimento impressos.

Daí a estar a mostrar o rabo em todas as festarolas da escola é que não!

Já sabemos. É erudito. É suposto desprendermo-nos de tal ordem a podermos dançar nús, se necessário. O corpo é matéria e nada mais. É um instrumento.

Mas 'bora lá deixar isso na teoria, sim? A expressão "sentido figurativo" diz-vos alguma coisa? Instrumento sim, mas não para amigo do punhetismo.

Festa de Natal, Masquerade, ahhh pássaro de fogo... Pumba, mostra as bochechas (Ainda que enquadradas numas cuequinhas de maillot aos folhinhos.). Depois, coreografia final das Mães de Natal sexys... Quais sexys? Aquilo eram mais Mães de Natal porno, x-rated para menores de oitenta e um e impróprias para cardíacos.

Ainda não faço ideia qual será o figurino da salsa mas, como devem calcular, não combinará com golas altas.

Estas festas cada vez são mais rabos e mamas, mamas e rabos.

Não pode ser. Tenho direitos. E sentimentos. O meu rabo tem sentimentos.

Ainda me indago como é que o público irá admirar a minha destreza balética?

E levar os amigos? Levo rapazes, vão ficar a salivar. Agora rabo. Agora mamas. Agora tudo junto. Rabo. Mamas. Arrrrrrrrrrrrrrhhhh... Levo amigas, passo a "puta", "a desavergonhada", "Essa porca!".

Levo família e tenho o meu pai trancado em casa a chorar compulsivamente e a perguntar onde errou.

Está na hora, minhas amigas.

Está na hora de todas nós, advogadas, enfermeiras, engenheiras, estudantes, professoras e outras profissionais da sociedade respeitável nos unirmos e dizermos:

"DANÇA SIM, O MEU RABO NÃO!"

16 comentários:

Anónimo disse...

Eu faço o sacrifício de ir assistir.

Flyer disse...

"DANÇA SIM, O MEU RABO NÃO!"

Concordo plenamente ... antes a droga que isso! :-D

pensamentosametro disse...

Concordo contigo, afinal a arte não devia passar tanto como passa pela exploração do corpo feminino.


Bjos


Tita

Mozka Tché Tché disse...

Compreendo a tua indignação e gostaria se saber se as tuas colegas pensam da mesma forma e se farão greve aos vestidos. Já agora, como é o guarda roupa dos machos? também tem cuecas cor de carne e alargadores de virilidade?

Bruninha disse...

Quem fala assim não é rabo!

Alexandra disse...

Anónimo,

Convites exclusivos. Teria que se identificar.

Flyer,

Exactamente!

Tita,

Confesso que é dificil dançar com muita roupa. Comecei no ano passado com calças compridas e roupa normal de desporto e dou por mim a fazer as aulas de leggins e shorts. É verdade, tecido a mais atrapalha e é propenso a quedas.
Mas o público ainda não está preparado para isso.

Beijinho

Mozka Tché Tché,

As minhas colegas pensam o mesmo, foi indignação conjunta. Bem... também haviam uns vestidos mais bonitos que queriamos levar. Os machos vão em tronco nú, com umas calças que ao mesmo tempo são uma espécie de saia comprida com rachas até à anca. É viril, não te preocupes.

Bruninha,

:-D Era só o que me faltava! A tua cara não me é estranha... hummmm...
Devemos ter feito algum curso de costura no mesmo sítio.

tavguinu disse...

"O corpo é matéria e nada mais. É um instrumento."

tu própria respondes a isso !

RABO SIM ! nem que seja para umas palmadas :-D

Gi disse...

É no Carnaval, é no Natal ... mas que grande bacanal!

Bruninha disse...

De costura não digo mas assim de coisas mais jurídicas...! :P

Alexandra disse...

Tav,

Pronto. Tinha que ser. Isso são saudades do blogue.

Gi,

Espero que não haja Páscoa. Refugira-me-ei no Alentejo profundo.

Bruninha,

É que estou sempre a trocar os canudos... Não tenho emenda! :-)

Zaahirah disse...

Bem, eu cá não tenho problemas desses, na dança oriental não se mostram rabos nem mamas,só barrigas. Mas estou contigo! Dou-te todo o meu apoio moral!

Jedi Master Atomic disse...

"amigo do punhetismo"
"O meu rabo tem sentimentos"

Sem duvida 2 das melhores frases que já li no teu blog.

loooooooooooooooooooool

Eu poderei ir assistir MAS só se não houver demasiados rabos e mamas à mostra. :P

tavguinu disse...

nahhh... é mesmo de uma palmadita ou outra :-D

Insano disse...

"amigo do punhetismo"

Cubismo... ardeste, esta corrente passa a ser, DEFINITIVAMENTE, a minha preferida.

Alexandra disse...

Zaahirah,

Pensando melhor, acho que prefiro mostrar o rabo.

Jedi,

Ainda bem que já esqueceste as muitas que estão para trás.

Não podes não. É festa privada. Mediante convite. Caso contrário, pagaria entrada.

Tav,

Too much info!

Insano,

Devias ver as últimas paredes que pintei. O cubismo é uma formiga amedrontada e bolorenta.

Jedi Master Atomic disse...

O queeeeeeeeeeee !!! Mais um privado ?!?!?!?!? Este ano isso está muito hot club :P