domingo, junho 15, 2008

Admito

Sou normalissíma.

25 comentários:

Carmen disse...

Ó minha linda, mas o ET conseguia ser mais humano e normal que os homens que o perseguiam!

Blue_@ngel disse...

É assim mesmo!!!
Eu por vezes penso exactamente o mesmo, e pergunto-me onde terei deixado a minha nave. É que chego mesmo à conclusão que talvez os outros é que andam mal...

Beijocas.

Jedi Master Atomic disse...

Toda a gente é normal, até porque a maioria das pessoas consegue acender a luz com o dedo....ou será acender uma luz no dedo ????

Alexandra disse...

Carmen,

Thats the point.

Blue_@ngel,

Todos somos normais até sermos vistos de perto.

Por isso não tenho carro. Uso a minha nave enfiada na mala do Sport Billy.

Jedi Master,

É isso!

Eu acendo o dedo, mas o mindinho do pé esquerdo.

Ana disse...

Se acendes o dedo mindinho do pé esquerdo não és normal... teria de ser o indicador da mão direita...
Vê-se logo...

tavguinu disse...

eu também :-D

Sofia disse...

És sem dúvida normal!!!
Mas uma coisa tens ÉS DEMASIADO ESPECIAL para alguns entenderem!

Beijos

Jedi Master Atomic disse...

Pimbaaaaaaaa,

A sofia calou a blogoesfera inteira !!!! Qual balde de baba debaixo do teu queixo depois desta :P

Alexandra disse...

Ana,

Sou um evoluído. Já agora, também posso pôr uma ficha no rabo (Ai, menos!)...

Tav,

A tua Martolândia...

Sofia,

Obrigada!

Não sou especial. Melhor, ninguém o é, particularmente. São os olhos dos outros que nos fazem especiais. Para mim, também és muito especial, amiga!

Jedi,

Menos!

Afinal, já sou o Areias??!

Ana disse...

"Sou um evoluído. Já agora, também posso pôr uma ficha no rabo" - informação a mais...

Ana disse...

By the way... fui ao site da rádio comercial e ainda não aparece lá nada em relação ao teu blog...

Alexandra disse...

Ó mulher, estava a gozar!

Pois, já vi também.

Eu gravei o programa mas o ficheiro é enorme para enviar por email (1 hora)...

Ana disse...

Bora fazer uma manifestação(agora está na moda) às portas da comercial?

Pepper disse...

Alexandra phone home?

LOOOLLL

Sofia disse...

Amiga acho que deviamos concorrer as duas a ET, que te parece!!!???

Tu, nem Phone Home nem nada... o telefone não é o teu melhor amigo, logo ai és diferente, és mais normal que eu pelo menos!
LOL

Alexandra disse...

Ana,

Também gostava de ver lá o programa para disponibilizar aqui... Já mendei um email mas sem resposta.

Pepper,

Alexandra Phone Algarve é que era!

Sofes,

Sim, eu não nasci com dois telemóveis PS incorporados! Mas o meu pelo menos tem toque...

Sadeek disse...

Querias!!! Se assim fosse não tinhas metade da graça, pá! ;)

BEIJOOOOOOOO

Osga disse...

Não tens um dedo que brilha?!

Realmente assim és mesmo normal!

Alexandra disse...

Sadeek,

Voltamos a um dos posts infra. Graça ou palhacinha? O que também já não importa pois, entretanto (no post infra), decidi não ligar a mínima ao que dizem... :-D

Beijinho (Tenho a sensação qeu te posso conhecer de algum lado e não estou a ver de onde...)


Osga,

Brilhante, só o olho perante uma lata de leite condensado.

Mr X disse...

tchiiiii... sport Billy.....
meu deus.
e o esqualidus?

Paulo Reis disse...

Este planeta "Leite Condensado às Colheradas" parece (por vezes) uma coisa do outro mundo (ou talvez não?).

As pessoas que emitem comentários são (sem sombra de dúvida) ET´s que se apoderaram de corpos hospedeiros.

O planeta "Leite Condensado às Colheradas" está a ser lentamente invadido por ET´s provenientes do planeta (duma galáxia distante onde ainda não existe vida inteligente) conhecido como Blogfreakolandia. :-D

Alexandra disse...

Mr. X.,

O Esqualidus! Meu Deus, o Esqualidus!

Paulo Reis,

Pois, temos a via láctea e, mesmo ao lado, a via condensada.

Com tanto enjoo, anseio pelo planeta das alfaces.

Jedi Master Atomic disse...

És mesmo palhacinha :P

Paulo Reis disse...

Ainda bem que referiste a via láctea, pois eu perdi-me ao sair dela (aqui à ... "atrasado") quando fui viajar até a um planeta estrangeiro. Acabei por ter de circular pela via condensada na viagem de regresso para poupar nas portagens inter-planetárias!

Realmente queria ir para um sítio distante, mas quando estava a setecentos e trinta e cinco mil quilómetros de distância (mais quilómetro menos quilómetro) compreendi que esse planeta (chamado estrangeiro) não existia.

Fui forçado a dar meia volta e constatei que já não tinha combustível (“petroil” espacial) para regressar.

Acabei por esgotar o "petroil" todo e em seguida despenhei-me no planeta Blogfreakolandia.

Atirei ao ar uma série de "messages in a space bottle" e tentei mandar alguns SMS´s sem sucesso, pois a cobertura da rede espacial da TMN ainda era fraquinha!

Ao fim de alguns anos fui resgatado e sobrevivi para contar a minha ... história. :-)

Sadeek disse...

Graça, claro! Palhacinha não, possas!!! E não sei, não tou a ver bem a coisa mas não me parece que alguma vez nos tenhamos cruzado... ;)

BEIJOOOOOOOOOOO