domingo, abril 06, 2008

Falando mais a sério e correndo o risco de me tornar repetitiva nos últimos posts

Escrevi aqui sobre a dicotomia arte e desporto na dança.

A Clarinha enviou-me este vídeo no meu aniversário e não resisti à provocação.

Acrobática e ballet. Explendoroso. Terminei de assistir em lágrimas.

A discussão ainda vai longe de ser terminada mas o critério mais consensual de distinção se a dança é arte ou desporto é o factor competição e prize money.

Mas, olhando para o vídeo.

Retirem a acrobática e fixem-se no ballet.

Nos arabesques, nas pontas, nas attitudes, nas pirouettes.

Abstraiam-se da leveza e da delicadeza.

Melhor, pensem no vosso corpo e no que será preciso fazer fisicamente para conseguir aquela execução. Experimentem.

Contracção muscular e a força. Não é novidade. Já o repeti aqui diversas vezes.

Todos esses passos, todos esses movimentos, à vista tão graciosos, são conseguidos à custa da combinação explosiva “prática, prática, prática, suor e capacidade de sofrimento”. Daqueles cem por cento de ballet, noventa e muitos não são mais do que isso. O restante, a expressão artística, chega muito depois.

Depois da técnica.

A expressão não é mais do que o amor pelo que se faz.
Podemos dizer que é muito mais sublime. Mas não é mais do que ultrapassar os nossos limites.
Físicos e psicológicos.

Agora, a todos os desportistas que passeiam por aqui, distingam-me.

Qual foi a parte desta descrição que não encaixam na modalidade que praticam?
Qual a diferença entre uma Zakharova e uma Naide Gomes?

O video fala por si.

8 comentários:

Gi disse...

Se estivermos a falar da mesma Clarinha ... quando é que nos convencionamos?

Jedi Master Atomic disse...

Rapariga, o que é que tu estás a fazer em advocacia quando falas disto com tanta paixão ???

PS: Recebeste o meu mail ? É que não me aparece nos meus "sent items" !!! :S

Alexandra disse...

Gi,

Estamos, sim! Boa pergunta... Tens aquela agorna no Algarve, mas não devo ir.

Jedi,

As minhas paixões são várias, pelo que já ouvi essa questão para outras coisas. A advocacia também o é, embora evite trazer para aqui o dia-a-dia de trabalho.

Não recebi nada...

ana disse...

Brutal, amiga!

Aproveito para dizer que adorei as vossas aulas! Claro que eu ali no meio só de palhaça...

Tu rulas!

Alexandra disse...

:-D

Thanks!

Teremos espetáculo no teatro Camões em Junho...

Já ando aflita pois não vou ter tempo nenhum para ensaiar com este horários de advogada. Medo!

RM disse...

Deixei um post no "aqui".

Gostei bastante do blogue. Porque não escreves mais lá?

A brincar ou num registo mais sério, a tua escrita é divinal. Não nos poupes!

tavguinu disse...

olha muito giro e excepcional, mas porque raio usam sempre o lago dos patos para estas coisas :-D

no outro dia tb fiquei de boca aberta ao assistir ao Trockadero em que o gajo que fazia de cisne mor tinha 2,50 mts... fuodasssssssse

Alexandra disse...

RM,

escrevi lá duas vezes. Não escrevi mais por desleixo meu... Mas obrigada!

Tav,

Ninguém me levou ao Trokadero e eu queria tanto, tanto ver... Buáááá! ADORO o espetáculo, eles são fenomenais!