sábado, outubro 13, 2007

And now for something completely diferent II

Como é que eu sei que me amas?

Está nos teus olhos.

Nas palavras sem sentido que proferes, aos tropeções, à frente dos outros e no teu ar embaraçado, sem saber como agir.

Na tua maneira de sorrir com os meus disparates. Censurados mas secretamente bem vindos.

No facto de saber que farás tudo para me proteger, ainda que tenha casulo a mais à minha volta.

Existem segredos que não se guardam ou que não deveriam ser guardados.

Palavras que não se recusam.

Não, por tanto tempo.

E agora dizer que também o faço.

Por razão diferente.

Como explicar que amo alguém que coloca banalidades e frivolidades à frente do que deveria ser importante? Como convencer a mim própria que amo uma pessoa real?

Não desta vez.

15 comentários:

Anónimo disse...

Uuuohhhhu!

Era isto que querias escrever e não tinhas liberdade?

Coragem, mulher!

Jedi Master Atomic disse...

Não me parece que "coragem" seja aquilo que falta à xaninha. =)

Ainda estou à espera da resposta ao meu mail. ;)

Tó do Samouco disse...

Os defeitos que vemos à nossa volta queremos transformá-los em perfeições na pessoa de quem se gosta. Depois esquecemo-nos que aquela é apenas uma pessoa e que, se calhar, até são esses pequenos erros e defeitos que a tornam tão especial. (e pronto este era o meu post lamechas do ano... espero que ajude alguma coisa... ou não!)

Tó do Samouco

www.samoucoaorubro.blogspot.com

Anónimo disse...

Um dos melhores...

Estrellinha disse...

Excelente Alexandra!

Estou pasma...

Não pares de escrever por favor...

Beijos

Alexandra disse...

Ai, ai, ai... Ainda não acredito que postei isto!

Quantas vezes escrevo e depois penso "Dormes sobre o assunto, reflectes e, amanhã de manhã, logo vês se é apropriado."

Por isso necessitei de outro blogue, por essa autosensura exacerbada...

Anónimo,

Na mouche!

Jedi,

Por vezes falta. E muita! Ando com problemas com a net em casa. O pouco que consigo aceder tem sido dedicado ao trabalho. Os emails são acarinhados e bem vindos!

Mas não vou divulgar a ninguém qual é o meu novo blogue. Nem aos desconhecidos já conhecidos. Desculpem, mas desta vez é política rigorosa!

Tó,

Nem chego a isso. Dou por mim a contorná-los e a adorá-los. O problema é de estrutura e de circunstâncias. Há imperfeições que adoro mais que as perfeições até.

Quem sabe um dia, em circunstâncias diferentes. E é quando me vejo a repetir estas palavras que percebo que não merecemos estar juntos. Nenhum luta pelo outro.

A lamechice só o é quando é alheia.

Quando é nossa, é melhor referida como "algo muito importante".

Anónimo,

Melhores quê? Posts? Não creio. São dos que dóem. A nós soa-nos como um último suspiro e aos outros como lamechices, triavilidades novelescas.Venham antes as doces colheradas. La vida es un carnaval.

Estrellinha,

Beijos

Não paro. O vício é mais forte que eu!

Jedi Master Atomic disse...

Minha cara Xana,

se te faltasse coragem, não estarias aqui a postar e a dizer algumas coisas bem privadas sobre ti. E tudo o que já descreveste em alguns posts demonstram que não és pessoa medrosa.

O que me parece que te falta é carinho, atenção e talvez alguma aceitação de pessoas que tinham como obrigação faze-lo.

Percebo que não queiras dar o endereço a ninguem, mas peço que revejas essa politica, porque de outra maneira não há como ajudar.

=)

Jedi Master Atomic disse...

Outra coisa,

Problemas de net em casa, again?!?!!?

Será o irmão demoníaco a contra-atacar???

Alexandra disse...

Oh, meu Deus!

Querem ver que, em vez de Leite Condensado às Colheradas, iremos ter Xana no divã a analisar o Leite Condensado derramado?

Não esquecer o lado açucarado da coisa. Se é verdade que posto coragem, também é verdade que em algumas situações nem sempre ela lá esteve e noutras esteve mas nem me a atrevi de postar.

Depois a parte do carinho...

Na mouche! Quer dizer, o Raggae dá-me carinho e deixa-me que lhe dê beijinhos no papo, mas caro Jedi acertaste na mouche!

Atenção tenho alguma. Por exemplo, ainda esta semana ia toda lampeira a saltitar pelas escadas do metro.

Vai que o salto escorrega e deixo as escadas com o rabo e ganho a atenção de toda a hora de ponta!

Não é para todos...

Quanto à aceitação, já me resigno pelo facto de a minha mãe não me ter abandonado quando lhe perguntaram se eu era mexicana. Tinha 4 anos e a senhora tomou uma atitude decente. Aceitou a minha mexicanisse.

Posto isto, caro Jedi, lamento mas o seu divã vai ficar ao léu!

Relativamente ao novo blogue, não vou considerar. Com este abri mão de muitas coisas e foi o que foi.

Acabei ainda a discutir psicologia com um aficcionado da guerra das estrelas, essa grande saga que nunca cheguei a assistir! ;-)

Jedi Master Atomic disse...

O meu divã NUNCA fica ao léu.....lol

E para estares a responder às 23h58, deduzo que o tenhas feito às escondidas do irmão demoníaco....lol

Tenho um novo post. Em que o teu nome aparece por lá :P

PS: As escadas do metro não são para saltitar...LOL...Va la não rasgaste as calças :P

Alexandra disse...

Podias mudar o Crazy-Xana para Querida-amorosa-inteligente e giríssima-Xana....

Jedi Master Atomic disse...

Podia

lol

tavguinu disse...

ainda não percebi bem no que isto vai dar !

mas olha, foi um prazer ler-te !

beijos e fica bem !

Maria Ostra disse...

Agora já está e está bem. :))

Alexandra disse...

Tav,

Nem eu!

Maria Ostra,

:-D