segunda-feira, junho 25, 2007

Lasagna Infernal

Numa daquelas saídas com os amigos, fui a um restaurante italiano que adoro.

Para não variar, peço uma lasagna e uma garrafa de água das pedras para facilitar a digestão do pitéu.

Jantarada do costume, tudo à conversa, já animados pelos copos de vinho.

Eis que que trazem o repasto. À minha frente, uma lasanha fervilhante e borbulhante exalava uma mescla de aromas apetecíveis e irresistíveis. Pego no parmesão e afogo umas boas colheradas por entre massas e sucos. A medo, ignoro o olhar aterrorizado e de reprovação do meu namorado.

Mal espero que arrefeça, devoro o festim em três tempos, com espalhafatosas engolidelas, um concerto ao vivo de “schhhhlerp”, “nham nham”, findado com um ruidoso e ostensivo arroto de aprovação.

Terminado o jantar, seguimos para os barzinhos do costume. No carro, sinto o prelúdio daquilo a que iria tornar a segunda guerra mundial numa festa de lambidelas entre cães bébés fofinhos.

- Querido, leva-me a casa... – A guerra havia sido declarada. Salvem as mulheres e as crianças!

- Hã? O que se passa?

- Errrr... É o meu estômago. Não me estou a sentir muito bem e preciso dos medicamentos. – Minto despudoradamente. Suores lívidos, já sem posição para estar.

- Mas... Estás bem? Vamos ao Hospital! – Declara, horrorizado com o meu rosto branco putrefato com verde nojo, escorrido em lágrimas de desespero. Liga os quatro piscas e carrega no acelerador.

- Não! Já te disse para me levares a casa! ACELERA MEU GRANDE PANHONHA! ACELERA! – Grito estericamente, já sem saber como aguentar os tambores, os misséis, as metralhadoras de última geração, as infantarias completas que belicavam no meu interior. O parmesão dava urros de vitória.

Cenário à filme. O carro a gingar a alta velocidade por entre automóveis descontentes. Grande travagem em frente à minha casa. Saio a correr soltando um “Já te digo qualquer coisa!”. Tropeço pelas escadas em busca do alívio da casa de banho.

Meia hora depois, após trezentos desesperados toques e mensagens do meu namorado, desço tranquila e serena, com um sorriso estampado no rosto.

- Já podemos ir, querido. Estaremos muito atrasados?

- Mas... mas... Estás bem? O que se passou???

Nunca soube, o infeliz. Agora, coitado, quando ler este post, vai perceber que a sua “ex-princesinha” também tem cólicas e faz pupu. Nunca mais irá olhar para mim da mesma forma, o desgraçado.

É assim, cara blogosfera, que se desfazem divas e mitos.

29 comentários:

Maria Ostra disse...

AHAAHAH! :D
Encantadora, Alexandra! :P
Mas que é um alivio, é!...

Jedi Master Atomic disse...

LOLOLOLOLLOLOL

Muito bom !!!

Tenho uma historia igual à tua, mas difere na data. A minha aconteceu a 2006-06-12 (sim, na noite dos santos....I wander why....lol).

beijoca

PS: Ah é verdade !!! Também difere no sentido em que quem me levou a casa não foi o meu namorado...LOL.....fui eu mesmo !!!

:P

marta r disse...

Ah ah ah, excelente epílogo!!!

Anónimo disse...

Alexa!!!
O melhor foi a tua frase triunfante depois de te sentires mais aliviada!!!
Essa matou TUDO!

LOLOLOLOLOL
Mas em Ti mais vale uma lasagna que uns legumes...

Beijinhos Sofia

Pedro disse...

Epá... então mas tu fazes "pupu"? :P
As tuas últimas frases fazem-me lembrar a minha irmã e um amigo que quando via uma gaja boa se punha a mandar bitaites e mais isto e mais aquilo. A minha irmã respondia-lhe invariavelmente: "mas ó Pardal, ela também caga!! Imagina-a na casa de banho a fazer força." resposta dele: "$#$%#$$"#$ ó Joana porque é q tens sempre de me lembrar dessas merdas?! tiras o encanto todo à coisa!!"

Jedi Master Atomic disse...

A proposito de pupu. Eu tinha um colega de faculdade que tinha uma teoria linda.

Ele dizia: "Se conseguires visualizar a gaja com que estás a namorar, na retreta do wc a cagar, então é porque não a amas e APENAS gostas dela."

LOL

Headache disse...

Mas mas mas... as mulheres fazem pôpô?

pensamentosametro disse...

O teu bom humor é inquestionável, mais uma vez fizeste-me rir com vontade, obrigado.

Tita

Maga_Ostrológica disse...

Ah ah ah! Que risota!!! Bom, pelo menos arranjaste espaço para as bebidas depois no bar! ; b

wednesday disse...

Divinalmente nojento lol... Acontece aos melhores também, não só aos gajos:P

leao_xxi disse...

Sorte a dele que ficou à tua espera e não subiu...

Alexandra disse...

Maria Ostra,

Encantadora não sei... :-D

Jedi Master,

A data não é recente. Não quero traumatizar assim tantos "ex"!

Parece que te estou a ver... "Acelera, meu panhonha, acelera!"

Marta R.,

Na altura não achei piada nenhuma... Agora já me rio, sobretudo das expressões do ingénuo!

Sofia,

Ainda não desisti dos legumes... É para o mês!

Beijinhos

Pedro,

Não confundas a ficção com a realidade! Sou como os desenhos animados, não tenho dessas necessidades.

Essa da tua irmã é linda! Vou aproveitar para usar nas minhas amigas, como dissuasor para aqueles tipos que não interessam nem ao menino Jesus!

Jedi Master,

Epá... realmente! Acho que me dava mal... A minha imaginação chega onde nem eu própria acredito ser possível e é muito gráfica (blerghhh)!

Alexandra disse...

Headache,

Não!!! É tudo ficção!

Tita,

Se visses o meu bom humor naquele momento... "Acelera, meu panhonha!" Mas obrigada! ;-)

Maga_Ostrológica,

Se arranjei! Aliás, depois estava tão bem disposta que ainda deixei o moço mais confuso...

Wednsday,

;-)

Leão XXI,

Nem pensar que o deixava subir! E a reacção dos meus pais, a verem-me a entrar aos tropeções e a sair como se nada fosse?

Estrellinha disse...

LOLLOLLOLL!
ADOOORRREEEEEEEEIIIIIIII!!
Aposto que a sensação de alívio no fim superou isso tudo!

Bjinhos!

Jedi Master Atomic disse...

Pois Alexandrinha,

"Parece que te estou a ver... "Acelera, meu panhonha, acelera!"

Precisamente o contrario.
Tive que ir desde o bairro até ao lumiar a 50Km/h (eu ODEIO andar devagar....lol), super-concentrado, com as janelas todas abertas e a ventilação no maximo, para aguentar chegar a casa.

Se acelerasse tinha um acidente....LOLOLOLOL

Jedi Master Atomic disse...

Ah é verdade. Gostaste do mail com os "Exames da escola"?

LOL

Alexandra disse...

Estrellinha,

Podes crer! Beijinhos

Jedi Master,

Ahahaha! Eu bem que carregava no acelarador no banco do pendura...

Já conhecia, mas são hilariantes!

Alexandra disse...

"acelerador"

xá-das-5 disse...

Tu fazes pupu? Kanojo!!!!!!!

Curiosa disse...

Ahahahahaha, grande Xaninha! Tu és cómica! então e a quantos km's estavas de casa??? Eu não sei se aguentaria, lol!!!
;)

PrimaNocte disse...

Hilariante... de rir até as lagimas... Muito Obrigado.

E parabéns pelo blog!

African Greetings.

Jorge disse...

Todos os mitos caem por terra...
:)

Alexandra disse...

Xá-das-5,

Eu?????? Côr-de-rosa!

Curiosa,

Felizmente não estava muito longe mas pareceu-me uma eternidade!

Primanocte,

Thanks! ;-)

Saudações portuguesas!

Jorge,

Bem vindo. Espero que nem todos caiam!!! :-D

Catarina disse...

Hilariante ! =D

Adorei, Alexandra. Vou voltar!

Beijinho *

margaridinha da Dren :) disse...

Adorei este epílogo.
E sim meninos ,nós gajas tambem fazemos pupu,e tambem os acompanhamos por vezes de grrrrrrandes trovoadas :),daquelas que se ouvem de um canto da casa ao outro e que metem o enxofre a um canto ;)
ADOREI,alexandra.
Bem,hoje estou no dia de disparar comentários a todos os blogs que já visito ha seculos,e que nunca ousei postar,primeiro o da pipoca,agora o teu,continua o exelente trabalho.adoro o que escreves,e venho aqui religiosamente todos os dias.

Ah e só uma sugestãozita,exprimenta nutella ás colheradas tambem,é um must :)
beijinhos

Alexandra disse...

Catarina,

Bem vinda! Espero que sim!

Margaridinha da Dren :),

Obrigada! Estás à vontade para "ousar"!

Já experimentei... Então o de avelã...

Beijinhos

A disse...

oh uau.... que espectáculo! já apanhei aqui uma vergonha à conta de me rir.

"acelera meu panhonhas" estou a ver que te estala o verniz, quando estás mesmo à rasquinha, não?

Alexandra disse...

:-D

O verniz, a base, o blush...

gimbras.nofuturo.com disse...

Destruiste mais uma fantasia de criança! Sempre acreditei no Pai Natal, Coelho da Páscoa e nas Meninas não fazem cocó.

Obrigadinho, hein?!

Hás é de me explicar como é que pedindo uma garrafa de água se fica animado pelos copos de vinho e se afogam colheradas de massa entre sucos.

Na parte do "(...) grito estericamente(...)" estás a falar de gritar em estéreo ou em histeria?

;)