segunda-feira, outubro 23, 2006

Querem ver que é desta que a Carrie me dá nas trombas?


Which 'Sex and the City' man is for you?




You belong with Big - or should we call him John? You love living in a big city, and spending time in fancy restaurants and trendy bars. You want a man who will incorporate you into his life, but also keep some it a mystery.
Take this quiz!




Juro que, quando vi a mensagem "You belong with Big", cuspi a laranjada e deixei cair ao chão o prato da sandes que supostamente seria o meu almoço rápido. Acidentalmente, apaguei metade do trabalho e o teclado ficou com ar de aparelho electrónico pouco saudável, um tanto ou quanto pegajoso e côr-de-laranja.

A imagem da Carrie, ameaçadora, a perseguir-me nos seus Manolo Blahnik esbofeteou-me sem pudor ou compaixão.

Assim como se, de repente, tivesse à perna a cidade Nova Iorquina em peso. Furiosa comigo. A fitar-me com olhares de desdém. Pior, não nos esqueçamos que o planeta inteiro acompanhou a série!

É verdade que também sou admiradora do designer de sapatos e que adoro um bom restaurante, seguido de um espetáculo de ópera ou de uma visita a um bar "hip". E que gosto de luxo, mas colmatado com pés descalços na areia, ou vice versa, bem como de pessoas que consigam manter o meu fascínio e curiosidade aguçados. Que não há nada como alguém que transpire mistério e confiança para me pôr a rodopiar nas nuvens. Que gosto de surpresas e de pessoas que adoram surpresas. Que não gosto de coisas dadas como adquiridas. Que gosto de conquistar e de ser conquistada. Mas também não exagerem!

Este "quiz" devia vir com um aviso especial. Para evitar sustos.

Era só o que me faltava ter a Carrie, a Samantha, a Charlotte e a Miranda como inimigas!!!

Ou, então, diga "You belong with the russian". O senhor tem "kilos" de charme e não levantaria tão grande celeuma.

5 comentários:

Kel disse...

Eu também prefiro o Aleksandr Petrovsky! O Big é muito pãozinho sem sal e engomadinho com aquele ar de quem não sabe o que está ali a fazer.

Por outro lado, só o sotaque do Aleksandr é uma inspiração. Não vale a pena dizeres que no autocarro ouves o mesmo sotaque todos os dias! Não é a mesma coisa... sei lá!

alexandra disse...

Pois... não é a mesma coisa... é um sotaque mais televisivo! A maquilhagem e as luzes apropriadas causam esse efeito. Ahahaha!

Tens de reparar melhor. Muitos há que só precisavam um banhinho de loja. São mais bem educados, tratam-nos com cortesia, têm uma cultura invejável, sabem como tratar e se dirigir a uma mulher.

Por 3 ou 4 vezes, já se ofereceram para me ajudar naqueles dias em que ando nos transportes ou na rua a fazer malabarismo com os sacos para não deixar cair nenhum ou não cair eu mesma.

Os tugas, quanto muito, soltam um simpático "Ó boa!"...

Pronto, descobriram-me a careca... Qual necessidade, qual quê! Na verdade, eu ando de transportes públicos porque estou numa incansável busca pelo espécime perfeito... Mas não divulguem ou ainda vira moda...

De facto, o Aleksandr (que nome sensual, lembra-me não sei o quê...) é uma inspiração. Talvez seja aquele ar mais velho de homem, talvez seja a segurança com que pronuncia cada palavra e o parco uso de vocabulário desnecessário. O não convencional em todos os seus gestos... Pronto, o senhor foi um dos maiores bailarinos de todos os tempos e basta!A disciplina do ballet transmitiu-lhe uma rudeza no rosto suavisada pelo sorriso sincero de quem ama o que faz... E não nos deixa indiferentes!

Ok, fica prometido, vou fazer uma ode ao Mikhail Baryshnikov!!!

Kel disse...

Boa ideia! Também podias promover um passatempo aliado ao tema, cujo prémio seria um jantar com o Mikhail Baryshnikov!

alexandra disse...

Ok, vou jantar com o Sr. para discutir o assunto!

Anónimo disse...

Ahahahaha! Essa imaginação galopante..... Iso é melhor do que cogumelos poderosíssimos!

Até eu imaginei a Carrie atrás de ti, desta feita de Manolo na mão!

Beijinho

Miguel